Menu

CONTRACEPTIVOS ORAIS (anticoncepcionais) podem atrapalhar o desempenho?

Hormônios exógenos introduzidos através de contraceptivos orais podem influenciar o desempenho do exercício reduzindo a capacidade máxima de exercício, aumentando a massa gorda, alterando as respostas metabólicas, termorreguladoras, cardiovasculares e ventilatórias (SCHAUMBERG et al., 2017). No entanto, poucos estudos controlam o ciclo menstrual (SCHAUMBERG et al., 2017).

Um grupo de pesquisadores da Austrália (SCHAUMBERG et al., 2017) avaliou a influência do uso de Contraceptivos Orais (CO), comparado com a Menstruação Natural (MN), nas adaptações fisiológicas, cardiovasculares e performance de mulheres ativas, decorrentes de uma intervenção com Sprint Interval Training (SIT). Essas mulheres foram divididas em 2 grupos: CO e MN. O protocolo de SIT consistiu em 10x de 1 min de esforço (100 – 120% do pico de potência) intercalado por 2 min de recuperação passiva. Esse protocolo foi realizado 3x por semana, por 4 semanas. Ah, vale ressaltar que houve controle das concentrações de hormônios ovarianos durante esse período.

E os resultados?

Não houve diferença significativa entre os grupos no baseline (nível de atividade física, consumo energético e composição corporal). Não houve diferença entre os grupos em relação a aderência ao protocolo, na potência máxima, frequência cardíaca máxima, ventilação pulmonar e percepção de esforço.

Os dois grupos melhoraram o VO2pico em relação ao baseline. O grupo MN obteve maior melhora no VO2pico comprado ao grupo CO. Mas, após 4 semanas do fim da intervenção, o grupo MN teve um maior declínio de seus ganhos, comparado ao CO. O Grupo MN obteve maior Quociente Respiratório comparado ao grupo CO. No entanto, após 4 semanas do fim da intervenção, o Quociente Respiratório aumentou no grupo CO e diminuiu (retornando para os valores do baseline) para o grupo MN.

O estudo sugere que o uso de CO sustenta as adaptações no VO2pico e Quociente Respiratório decorrentes do SIT. Em contraste, o uso de CO não afeta a adaptação da potência máxima.

Resumindo: O uso de contraceptivos orais não afetou o desempenho das mulheres.

Referência

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27898641

João Pedro: Graduado em Educação Física / Mestrando em Ciências da Saúde (@navesjp)
Ricardo Viana: Graduado em Educação Física / Doutorando em Ciências da Saúde (@prof.ricardoviana)

João Pedro: Graduado em Educação Física / Mestrando em Ciências da Saúde (@navesjp) Ricardo Viana: Graduado em Educação Física / Doutorando em Ciências da Saúde (@prof.ricardoviana)

No comments

Deixe uma resposta

UserOnline

SAIBA MAIS