Menu

Treinamento resistido intervalado de ALTA INTENSIDADE (HIRT)

Os benefícios do exercício físico estão bem estabelecidos, mas uma grande barreira para que as pessoas tenham uma prática regular de exercícios é o TEMPO. Sabendo que a falta de tempo é um dos principais motivos que contribui para a inatividade física, apresento para vocês um estudo que pode ajuda-los.

Um grupo de pesquisadores italianos (Paoli et al., 2012) propuseram a comparação de dois tipos de treinamento resistido: Treinamento Resistido Intervalado de Alta Intensidade (HIRT, do inglês High Intensity Interval Resistance Training) e um Treinamento Tradicional (TT). O estudo tinha como objetivo, por meio de efeitos agudos, verificar qual desses treinos desempenharia um papel no controle do peso, analisando o Gasto Energético de Repouso (GER) e o Quociente Respiratório (RR).

O HIRT consistia em 3 séries de 6 repetições máximas (RM), 20 segundos (s) de descanso, 2/3 de repetições (6RM), 20s de descanso, 2/3 de repetições (6RM) e 2’30” de intervalo entre as séries. Essa técnica foi realizada em 3 exercícios com total de 7 séries e 32′ de treino. Esse método é conhecido por muitos como “Rest Pause” ou ainda “ Pausa-Descanso”. Já o treinamento tradicional, consistia em 8 exercícios de 4 séries com 8-12 repetições (70-75% de 1RM), totalizando 32 séries e 62′ de treino.

E os resultados?

O volume total de treino do grupo HIRT foi significativamente menor que o TT (aproximadamente 2x.) A concentração de lactato, imediatamente após a sessão de treino, do grupo que realizou HIRT foi significativamente maior que o grupo TT (aproximadamente 2x). Em relação ao GER, após 22h, o grupo HIRT teve um GER significativamente maior, quando comparado ao TT. Já o RR, aumentou para o grupo TT e diminuiu para o grupo HIRT, o que caracteriza maior utilização de gordura durante o descanso para esse grupo.

Os resultados deste estudo, sugerem que o HIRT aumenta o consumo de energia pós exercício em um maior prazo, quando comparado ao TT.

Bom, ao que parece, 32 minutos de treino apresentou melhores resultados que 62 minutos, essa é uma ótima estratégia para você que está sem tempo e para você que queria experimentar um outro modelo de treino.

 

Bons treinos!

Referência:

https://translational-medicine.biomedcentral.com/articles/10.1186/1479-5876-10-237

João Pedro: Graduado em Educação Física / Mestrando em Ciências da Saúde (@navesjp)
Ricardo Viana: Graduado em Educação Física / Doutorando em Ciências da Saúde (@prof.ricardoviana)

João Pedro: Graduado em Educação Física / Mestrando em Ciências da Saúde (@navesjp) Ricardo Viana: Graduado em Educação Física / Doutorando em Ciências da Saúde (@prof.ricardoviana)

No comments

Deixe uma resposta

UserOnline

SAIBA MAIS