Menu

Testosterona para a musculação

Testosterona, vilão ou mocinho para a hipertrofia?

A testosterona é hormônio mais falado quando se trata de musculação. Pois se tem a ideia de uma pessoa com grandes músculos, voz grossa, e indivíduo do sexo masculino. A produção da testosterona se dá pela as glândulas supra renais em ambos os sexos, porém em uma menor quantidade, a produção da testosterona e produzida em maior quantidade pelo os homens e sua produção em maior quantidade se dá pelo o testículos, já em mulheres, a produção e menor, e se dá pelo os ovários. 

Nos homens, são produzidos cerca de 10 mg/dia de Testosterona, enquanto que nas mulheres ela não passa da cerca de 0,25 a 1mg/dia.

Uma de suas funções e a anabólica, onde a Testosterona atua especialmente no crescimento dos ossos e no desenvolvimento de praticamente todos os órgãos do nosso corpo, influência no aumento do tecido muscular e a distribuição da gordura corporal.

Na função androgênica, ela é responsável pelas características sexuais masculinas. Isso inclui órgãos reprodutores, produção de espermatozoides, pelos, voz, barba, ereção, desejo, etc.

Durante o exercício físico, pode-se estimular a liberação de testosterona a curto prazo. Porém, o tipo de exercício influência. A musculação aumenta muito mais a liberação de testosterona do que uma caminhada por exemplo. Nas mulheres, esse aumento é muito pequeno, quando existente.

Para aumentar os níveis de Testosterona naturalmente recomenda-se:

  • Exercícios que deixem seus músculos sob grande pressão, como supino, agachamentos, flexões na barra fixa, entre outros, pois eles estimulam o corpo a aumentar a síntese de testosterona.
  • Disposição durante o treino, que leve ao seu 100% de intensidade.
  • Consumir mais ácidos graxos essenciais, encontrados em abacate, amendoim, peixes e óleos saudáveis. Além do consumo de vegetais crucíferos: rabanetes, brócolis, couve-flor, repolho e nabo ajudam a reduzir consideravelmente os níveis de estrogênio, aumentando assim a Testosterona.
  • Treinar com a mesma intensidade quando se trata de musculatura superior e inferior, ou seja, treino de braço, e treino de pernas. Pois o treino nos membros inferiores induz ao aumento da Testosterona.
  • Durma bem, e evitar o estresse. Pois o sono inadequado e o estresse influência a produção do hormônio cortisol, o que diminui os níveis de Testosterona.
  • Reduza o consumo de bebidas alcoólicas, que afetam negativamente a quantidade do hormônio no corpo.
  • Faça mais sexo. Isso mesmo! O aumento da atividade sexual eleva a produção de ocitocina, que, por sua vez, aumenta a produção de endorfina e tem como consequência ainda o aumento da Testosterona.

 

Ao realizar os cuidados recomendados por especialistas, não se tem o que temer, apenas se beneficiar deste hormônio.

No comments

Deixe uma resposta

UserOnline

SAIBA MAIS