Menu

Musculação e Hipertensão arterial

Quem já ouviu falar que a musculação não é indicada para pessoas com hipertensão? Essa ideia já foi muito difundida no nosso meio. Algumas associações internacionais que sugerem quais tipos de exercícios, volume e intensidade (os famosos guidelines internacionais) negligenciam a prescrição de musculação para esse grupo de pessoa.

No entanto, os anos passam e a ciência evolui. Vamos a algumas evidências…

Moraes et al (2012) avaliaram o efeito de 12 semanas de musculação em hipertensos que cessaram o tratamento com remédios, e a pressão arterial (PA) foi controlada por 4 semanas após o TF convencional. Fleck e Dean (1987) viram que a PA aumentava menos quando as cargas eram maiores (80-90% vs 70% 1RM). Além disso, Gjovag et al (2016) encontraram resultados similares mostrando que ao executarem 4 repetições máximas (4RM) a PA elevava menos ao comparar com 15 RM.

Os resultados desses estudos mencionados anteriormente mostraram que o treinamento com baixas cargas e mais repetições apresentaram maiores valores de PA quando comparado com altas cargas e menores repetições. Vale ressaltar que a musculação, tem um efeito crônico muito importante. Quando falo efeito crônico, considere o indivíduo com hipertensão que já treina pelo menos 3 meses de maneira regular. Ele vai ter um efeito hipotensor após o exercício, ou seja, diminuição da PA após uma sessão de musculação. Consequentemente, irá diminuir dosagens de remédios.

Exercício é o melhor remédio!

Bons treinos à todos!

João Pedro: Graduado em Educação Física / Mestrando em Ciências da Saúde (@navesjp)
Ricardo Viana: Graduado em Educação Física / Doutorando em Ciências da Saúde (@prof.ricardoviana)

João Pedro: Graduado em Educação Física / Mestrando em Ciências da Saúde (@navesjp) Ricardo Viana: Graduado em Educação Física / Doutorando em Ciências da Saúde (@prof.ricardoviana)

No comments

Deixe uma resposta

UserOnline

SAIBA MAIS