Menu

Malhar gripado faz mal ou perde massa?

Se a doença for leve ou moderada, quer dizer, estamos a falar de um resfriado simples sem febre, a resposta é clara: treine… de forma que a congestão melhore e possa aliviar esses sintomas ao menos temporariamente. Isso vale sobre tudo para a fase final da gripe, onde as endorfinas terão efeito analgésico e relaxante muscular.

Num estudo realizado realizado pelo doutor Thomas G. Weidner da Universidade de Ball State em Munice Indiana, 50 voluntários foram separados em dois grupos: grupo que fazia exercício e grupo que não fazia. Uma vez injetados com o vírus da gripe foram seguidos durante dez dias. A conclusão foi não ter diferencia nenhuma a nível de sistema imunológico entre um grupo e outro. Então, o exercício leve (de até 40 minutos e 70% da capacidade rítmica cardíaca) não comprometeu a recuperação nem intensificou a doença em momento nenhum.

Porém, se o exercício for intenso como pode ser levantamento de peso ou aeróbico de alta intensidade, ira a ter um efeito negativo no sistema imunológico durante a recuperação.

Inclusive se estamos a falar já de uma doença mais forte com dores e febre alta: repouso total. O fato de treinar com uma temperatura corporal alta nos faz mais suscetíveis de sofrer desidratação incrementando o risco de falha cardíaca especialmente quando apresentamos mais de 38º.

No comments

Deixe uma resposta

UserOnline

SAIBA MAIS