Menu

Hormônio tireoidianos: T3 e T4

Os hormônios tireoidianos (HT) são: T3 e T4. Eles são sintetizados por células foliculares e são formados por dois resíduos de aminoácidos tirosina, que recebem três ou quatro moléculas de iodo.

A secreção desses hormônios acontece da seguinte maneira: O T4 é a principal forma secretada pela glândula, mas tem baixa atividade biológica, sendo desiodado nas células alvo para gerar T3, a forma biologicamente ativa.

Os HT atuam mais em células-alvo, controlando o metabolismo, estimulando a termogênese e regulando a taxa metabólica basal e a temperatura corporal. Esses hormônios atuam em nosso corpo em sua totalidade, veja a seguir:

  • Controle do crescimento e diferenciação celular

A deficiência prejudica o crescimento e maturação óssea do sistema nervoso (SN).

  • Hipotireoidismo: hipoatividade do SN = letargia e sonolência; perda de concentração e memória; possibilidade de depressão e ansiedade.
  • Hipertireiodismo: nervosismo e agitação; insônia; irritabilidade e instabilidade emocional.
  • Regulação do metabolismo celular

Efeitos anabólicos e catabólicos. Excesso de HT, prevalecem as ações catabólicas:

  • Ativação da síntese (níveis normais) e degradação (níveis altos) de proteínas;
  • Ativação da diferenciação e maturação de adipócitos e estímulo à lipogênese e à lipólise;
    • Níveis normais de HT: síntese de colesterol e receptores de LDL, estimulando a captação de colesterol;
    • Hipotireoidismo: acúmulo de gordura corporal e hipercolesterolemia;
    • Hipertireoidismo: redução do acúmulo de gordura corporal
  • Ações no sistema cardiovascular

Aumento do débito cardíaco, da frequência e força de contração cardíacas;

  • Hipertireoidismo: hipertrofia do miocárdio;
  • Hipotireoidismo: hipotrofia do miocárdio.

*Obs: essa hipertrofia não é positiva, uma vez que, ocorre uma diminuição da cavidade interior do coração.

  • Estímulo da termogênese

Aumento do gasto energético (consumo de O2 e produção de calor pelas células)

  • Estimulam a TMB e TMR;
  • Hipotireoidismo: redução da TMB e hipotermia.

Referência:

ANDRADE, M.S; DE LIRA, C.A.B. Fisiologia do Exercício. 1ª ed. Manole. São Paulo. 2016

João Pedro: Graduado em Educação Física / Mestrando em Ciências da Saúde (@navesjp)
Ricardo Viana: Graduado em Educação Física / Doutorando em Ciências da Saúde (@prof.ricardoviana)

João Pedro: Graduado em Educação Física / Mestrando em Ciências da Saúde (@navesjp) Ricardo Viana: Graduado em Educação Física / Doutorando em Ciências da Saúde (@prof.ricardoviana)

No comments

Deixe uma resposta

UserOnline

SAIBA MAIS