Menu

Exercício e trato gastrointestinal: efeitos negativos

Tradicionalmente, é comum ver estudos que investigam respostas e adaptações promovidas pelo exercício físico relacionados aos sistemas cardiovascular, muscular e respiratório. No entanto, sabe-se que o exercício físico exerce algumas influências sobre outros sistemas, como, por exemplo, o trato gastro intestinal.

De maneira geral, o exercício promove efeitos positivos e negativos. Nesse post iremos nos atentar para os efeitos negativos. Ok?!

O exercício físico, principalmente o aeróbio de longa duração (triathlon, maratona, ciclismo, etc…) pode provocar alguns sintomas no organismo. Quais sintomas? Os mais comuns são: azia, náusea, vômito, cólica abdominal, perda de apetite, diarreia e sangramento.

Por quê esses sintomas aparecem? Não existe um motivo e/ou fator isolado que provoque esse sintomas. De fato, a causa é multifatorial! A redução do fluxo de sangue para o intestino, desidratação, a liberação de hormônios do trato grastro intestinal, o estresse mecânico, fatores psicológicos, a alimentação, nível de treinamento físico, etc… contribuem para o aparecimento desses sintomas.

Em relação a diminuição do fluxo sanguíneo intestinal, uma das causas é a vasoconstrição do leito vascular. Essa diminuição pode ser agravada, ainda mais, em condições de hipertermia, desidratação, hipoglicemia, entre outros. Já em relação aos hormônios gastrointestinais têm suas concentrações alteradas durante o exercício físico e colaboram para o desencadeamento de sintomas. Quanto aos fatores psicológicos, o estresse diminui o tempo de trânsito intestinal e aumentam a motilidade do cólon. E, por último, não menos importante, a alimentação. Quando ocorre uma alta ingestão de alimentos ricos em proteínas, gorduras, soluções hipertônicas de carboidratos, altas quantidades de fibras, contribuem também ara o desencadeamento desses sintomas mencionados anteriormente.

Quando seu intestino não está bem, você não consegue ter um excelente desempenho em suas atividades físicas e/ou diárias. Treine, mas cuide do seu trato gastro intestinal.

 

Bons treinos e boas prescrições!

Referência:

ANDRADE, M.S; DE LIRA, C.A.B. Fisiologia do Exercício. 1ª ed. Manole. São Paulo. 2016

João Pedro: Graduado em Educação Física / Mestrando em Ciências da Saúde (@navesjp)
Ricardo Viana: Graduado em Educação Física / Doutorando em Ciências da Saúde (@prof.ricardoviana)

João Pedro: Graduado em Educação Física / Mestrando em Ciências da Saúde (@navesjp) Ricardo Viana: Graduado em Educação Física / Doutorando em Ciências da Saúde (@prof.ricardoviana)

No comments

Deixe uma resposta

UserOnline

SAIBA MAIS