Menu

Puxada alta: considerações

Ainda na série de publicações sobre exercícios e abordando os músculos trabalhados, variações e erros comuns, o exercícios em questão hoje é a Puxada Alta.

Esse exercício é  amplamente difundido no universo da MUSCULAÇÃO. Com o objetivo de trabalhar os músculos das “costas” e “braços” (veja a seguir), é um dos principais exercícios para este fim. Então vamos entender um pouco mais sobre ele.

A puxada frontal  (Figura do post) com pegada pronada é uma das possíveis variações. Os músculos mais ativados são: a porção espinhal do músculo deltoide, músculo trapézio, músculo latíssimo do dorso (vulgarmente conhecida como “asa”), músculo redondo maior, músculo peitoral menor, músculo bíceps braquial, músculo braquial e o músculo braquiorradial.

Além dessa variação já mencionada, esse exercício possui diversas variações, podendo ser realizado com uma pegada semipronada (com triângulo ou com barra H), supinada, entre outras. o que difere entre elas? A ativação muscular. É sabido que com pegadas supinada, o recrutamento de fibras no bíceps é maior, caracterizando um maior trabalho por parte deste músculo. Outras informações que são disseminadas no meio fitness, como por exemplo, fazer com a pegada mais aberta para trabalhar as “famosas asas”, são corretas até certo ponto, pois, independente da localização da sua pegada, essa região será trabalhada.

Um erro comum na realização desse exercício é a realização de um arco excessivo com a coluna vertebra, seja para trás ou para frente. Recomenda-se que os músculos abdominais (reto do abdômen, oblíquo interno, oblíquo externo e transverso do abdômen) e eretores da espinha (ílio costal, longuíssimo do dorso e espinhal) estejam contraídos para que o tronco fique “firme”. Assim, evitando a hiperextensão ou flexão exagerada da coluna vertebral.

Achou interessante e quer ter acesso a mais conteúdos formativos e informativos?

 

Fique de olho na próxima postagem!

 

Referência:

 

MOORE, K.L.; DALLEY, A.F. Anatomia orientada para a clínica. 6.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2011.

 

João Pedro: Graduado em Educação Física / Mestrando em Ciências da Saúde (@navesjp)
Ricardo Viana: Graduado em Educação Física / Doutorando em Ciências da Saúde (@prof.ricardoviana)

João Pedro: Graduado em Educação Física / Mestrando em Ciências da Saúde (@navesjp) Ricardo Viana: Graduado em Educação Física / Doutorando em Ciências da Saúde (@prof.ricardoviana)

No comments

Deixe uma resposta

UserOnline

SAIBA MAIS